BLOG

Lúcia-Lima – Como cultivar?

A lúcia-lima (Aloysia triphylla (L’Hér.) Britt) é também conhecida como, bela-luísa, doce-lima, erva-luísa ou limonete e pertence à família das Verbanáceas.

Como cultivar

Esta espécie prefere solos de textura média, húmidos, mas com boa drenagem, pois é sensível ao encharcamento, com boa exposição solar ou em meia-sombra. É sensível a geadas fortes. Multiplica-se por semente, divisão de pés ou estaca caulinar. A sementeira em viveiro deve realizar-se em fevereiro-março e a transplantação das jovens plantas em abril-maio. As estacas com cerca de 10 cm de comprimento, de ramos do ano, devem ser colocadas a germinar em agosto e plantadas em fevereiro do ano seguinte. O compasso de plantação recomendado é de 50 a 100 cm entre linhas e 50 a 75 cm entre as plantas na linha. As folhas devem ser colhidas antes da floração. Entre maio a agosto ocorrem a floração e a frutificação. Beneficia com rega. Para favorecer o crescimento de novos rebentos a planta deve ser podada, após a floração.

Utilização culinária

As folhas de lúcia-lima conferem um sabor a limão aos pratos de peixe e de aves, às marinadas, molhos para saladas, compotas, pudins e bebidas. Também se usam em infusões, para sorvetes ou para aromatizar azeites e vinagres.

Maria Elvira Ferreira
Investigadora do Instituto Nacional de Investigação Agrária, I.P. (INIAV, I.P.)

Contacto

  • Quinta da Senhora de Mércules 6000-909 Castelo Branco
  • cnpam2020@gmail.com